Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Bancário Aposentado, Escritor, Poeta, Administrador de Empresas, MBA em Negócios em Financeiros, Pós-Graduado em Gestão de Instituições do Ensino Superior, Especializado em Diálogo, Capacitação Locução e Apresentação de Rádio e Televisão. Militante do PCdoB.

Java

UJS Alagoas se mobiliza para Congresso da UNE

Nova direção estadual da UJS em Alagoas
 

A União da Juventude Socialista de Alagoas esteve reunida no último final de semana, 26 e 27 de março, no berço da República, a cidade de Marechal Deodoro, para realizar um vitorioso curso de formação teórico e político e sua plenária estadual para discutir dentre outras questões a campanha do 52° Congresso da UNE.
O curso contou com cinco aulas, desde a primeira aula de “Introdução à filosofia marxista” com a professora da UFAL, Alba Correia, até a aula de “conjuntura política” com o presidente estadual do PCdoB, Eduardo Bomfim, quando os 40 jovens socialistas de diversas cidades do estado puderam debater e aprofundar seus conhecimentos sobre o marxismo-leninismo e a realidade do Brasil e de Alagoas.

Após o encerramento do curso no domingo foi realizada a plenária estadual da UJS, as discussões caminharam no sentido da necessidade de fortalecer a atuação da organização no Movimento Estudantil, especialmente o universitário neste primeiro semestre, sendo tarefa de toda UJS construir uma vitoriosa campanha com o movimento “transformar os sonhos em realidade” ao Congresso da UNE, sendo assim foi discutido e aprovado o plano de mobilização para o congresso.

A plenária também realizou alterações na composição da direção estadual, quatro novos companheiros entraram na direção: Daiane Correia, Dário Rosalvo, João Carlos e Urbano Santos. Alguns companheiros saíram da direção para poderem desenvolver novas tarefas na sociedade, levando a combatividade que sempre tiveram e deixando o legado da construção e do fortalecimento da UJS enquanto uma organização revolucionária da juventude.

Após a homenagem de despedida da direção da UJS a Mirelly Câmara, Mariana Tenório, Maria Luiza e Jorge Fernando, foi definida a composição da nova direção estadual: Lindinaldo Freitas (Naldo) – presidente, Hugo Cavalcante – Sec. Organização, Cláudia Petuba – Dir. Comunicação, Rafael Cardoso – Sec. Formação, Daiane Correia – Dir. ME Secundarista, Anahí Bezerra, Jaffia Alves, Júnior Pinheiro, Laudemmy Layon, Leila Dias, Maria Lucyelma, Silvia Oliveira, Urbano Santos, Dário Rosalvo e João Carlos.

De Maceió,
Cláudia Petuba
Fonte: www.vermelho.org.br/al/noticia.php?id_noticia=150563&id_secao=46

Estudantes param a Fernandes Lima em Maceió - Mobilização reuniu estudantes e sindicalistas - "Educação tem que ser 10"

 

Estudantes se manifestam em defesa da educação, integrados à Jornada Nacional de Lutas.
Na manhã desta quarta-feira, 23/03, estudantes liderados pela UNE e pela UBES realizaram um grande ato no bairro do Farol em Maceió, em frente ao complexo educacional CEPA, na avenida Fernandes Lima, como parte da Jornada Nacional de Lutas das entidades estudantis. Com o tema “Educação tem que ser 10”, as principais bandeiras eram as de financiamento para a educação, estruturação das escolas e valorização dos professores e técnicos. A manifestação se concentrou na porta do CEPA, maior complexo educacional da América Latina e chegou a fechar a Fernandes Lima, principal avenida de Maceió. Os estudantes agitaram suas bandeiras e cartazes, para mostrar sua indignação perante a situação da educação no estado de Alagoas.
O Diretor da UBES Lindinaldo Freitas denuncia “Alagoas possui os piores índices de educação e analfabetismo do Brasil. A estrutura é muito precária, sendo que algumas escolas já se tornaram pontos de venda e consumo de drogas. A falta de segurança, de professores e de manutenção torna o ambiente escolar em Alagoas totalmente inadequado para o aprendizado”.
A diretora da UNE Claudia Petuba acredita que esta já é uma vitoriosa Jornada de Lutas “Por todo o país os estudantes estão saindo às ruas para mostrar que não estão satisfeitos com a situação da educação no Brasil e que exigem mais investimentos. Queremos que 50% do Fundo Social do Pré-Sal se destine à educação, assim como 10% do PIB brasileiro”. "Queremos ainda a aprovação do novo Plano Nacional de Educação (PNE) que deve oficializar as metas da educação para o decênio 2011-2020", disse Petuba.
A precária situação do ensino público em Alagoas também foi alvo das críticas dos estudantes. "Durante oito anos, o Governo Federal triplicou os investimentos em educação, mas Alagoas parece que anda na contramão. Ao invés de crescer, retrocede. As escolas sucateadas, concursos públicos não são realizados e professores com baixos salários. Precisa-se de escolas estruturadas, espaços para lazer e cultura. Com isso, afastaria a possibilidade dos estudantes ingressarem no mundo das drogas", afirmou Cláudia Petuba.

Vários representantes de Grêmios também participaram da mobilização, como os Grêmios do Gilvania Ataíde, do Benicio Dantas, Moreira e Silva, Correia Titara, Costa Rêgo (Arapiraca), Théo Brandão, Manoel Gentil e Josefa Costa (Satuba). O presidente do Grêmio do IFAL Maceió, Afrânio Vyctor também reivindicou melhorias para o Instituto Federal, segundo ele, “O instituto passa por um momento de expansão e os investimentos devem acompanhar esse crescimento. O corte de gastos não pode penalizar a educação, em Maceió, por exemplo, temos defasagem de cerca de 36 professores”.
Estudantes da UFAL e da UNEAL também apresentaram suas reivindicações. O Secretário Geral do DCE da UFAL Hugo Cavalcante informou que os estudantes da UFAL também estão mobilizados. “O Governo Federal tomou a iniciativa de expandir a Universidade, porém em muitos cursos a estrutura prometida ainda não foi realizada. No campus Sertão as aulas funcionam numa escola estadual, sem estrutura nenhuma. Lá o ano de 2011 sequer começou. Em Viçosa e Arapiraca também não é diferente, exigimos mais atenção e investimentos!”.
Segundo o estudante da UNEAL Rafael Cardoso “O Governador esqueceu da UNEAL. Estamos abandonados, sem verba nem condições de estudo. O quadro de professores é insuficiente, sem falar na estrutura precária da instituição”.
A manifestação contou ainda com a participação e apoio das centrais sindicais, CTB e CUT, e de vários Sindicatos de trabalhadores ligados à educação e de servidores  públicos - SINTEP, SINTEAL, ADUFAL, SINTUFAL e SINDPREV.

 Fonte:  Selma Villela com base no texto de João Carlos Cyrilo, Diretor de Assuntos Externos do Grêmio Edson Luis (IFAL-Maceió).

Batalha e Alagoas clama por segurança

A bacia leiteira de Alagoas clama por segurança.
O povo e os setores produtivos merecem um pouco mais de respeito e apoio para que possam trabalhar, exercer suas atividades com um mínimo de certeza de que terão seus ganhos, recebimentos e salários assegurados para o exercicio de seus projetos e conforto.
Conclamamos as autoridades locais, civís, judiciárias, políticas e militares, aos políticos da região, com ou sem cargo, lideranças e formadores de opinião para um pacto em prol do bem-estar de nossos familiares e conterrâneos.
É chegada a hora de se dar um basta a esses assaltos, arrombamentos, furtos e roubos.
O poder público precisa se fazer mais presente, mostrar sua cara, assumir o ônus e o bonus, planejar ações, adotar estratégias, audiências públicas, arregimentar e somar esforços, é uma questão de todos, apesar de responsabilidade do governo estadual, a segurança pública é preocupação e interesse da comunidade que pode contribuir com sua inteligência, através de parcerias, sem excessos e nem pretensões que não as previstas em Lei.
Não é uma questão política e sim social, não estamos procurando culpados e nem omissos, mas, apoio e proteção, pois, qualquer um de nós poderá ser a próxima vítima, incluindo-se aí os responsáveis diretos, indiretos e envolvidos com assunto.
O povo merece um pouco mais.
Unidos seremos mais.
Que Deus nos proteja.

NASCENTES RECUPERADAS - Projeto Sombra e Água Viva - Carpil de Palmeira dos Indios, em parceria com a Cooperativa Agroindustrial de Cascavel


Conforme divulgado na Gazeta de Alagoas deste domingo 20, na coluna Integração do jornalista Maikel Marques, O Projeto Sombra e Água Viva, promovido em Palmeira dos Índios pela Carpil, em parceria com a Cooperativa Agroindustrial de Cascavel, voltou a recuperar nascentes na zona rural do município. 

Desta vez a comunidade beneficiada foi o Amaro, onde os técnicos mostraram que basta apenas um pouco de cimento, pedras, lona e canos de PVC para fazer jorrar água potável na nascente, antes destruída pelo homem.

Fonte:  http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?data=2011-03-20

O Império Nipônico e a Tsunami, que Pelegos e Ditadores Aprendam


Na madrugada da última sexta-feira 11, ainda bem que não foi 13, graças à Deus, pois, poderia ter sido pior, apesar de ter sido a maior castrástrofe sismológica japonesa e a sétima do universo conhecido, demonstrou claramente o quanto somos insignificantes perante o colosso da natureza linda, agradável, ingênua e impiedosa, senhora da vida e da morte.


Comparando seus atos, causas e efeitos, perfeitamente adaptáveis a nossa realidade social e política, vejamos:

- as placas tectônicas, num dos mais recônditos rincões da Terra, avançam entre sí em busca por mais espaço ( bárbaros, gregos, troianos, romanos, nórdicos, anglo-saxões) não se entendem, não se respeitam, não se conformam, muito menos se acomodam, chegam as vias de fato, partem para a força, sem uma discussão prévia ou negociação e muito menos democracia, dois minutos, uma decisão, uma canetada, um desejo mesquinho, nem aí para o que está a sua volta e tome Terremoto, tome tiro, tome facada, tome falcatrua, tome enganação, tome falsidade;

- Hitler, informado por um de seus generais que já eram os civís que estavam morrendo na inevitável queda do terceiro reich (governo do mal) em função das forças aliadas (governo do bem !!!) dissera algo como: "General, o povo nos elegeu para defendê-lo, que morram o civís." O resto vocês sabem;

- como Hitler, outros, precursores ancestrais e sucessores contemporeâneos, césares, napoleões, Saddam's, Kadafis, soviéticos no mesmo gelo, numa lista sem fim, inclusive nossos pelegos de carteirinha política são senhores das mesmas irresponsabilidades inconsequentes;

- revivendo a natureza divina, dois minutinhos de terremoto num continente vulcânico, os homens contornaram, se seguraram, o povo tava preparado, as estruturas aguentaram, já no entanto as consequências da canetada, do decreto, da lei, da decisão, ondas gigantes, tsunamis, destruição avassaladora, morte em massa, olhe que aqui ousam chamar de pizza, guerra, prejuízos incomensuráveis, doenças epidêmicas, injustiçados e marajás, imperadores, presidentes, xaques e chás, todos da mesma laia, guilhotinha francesa, vítimas da própria insanidade;

- segundos e minutos de atitude impensada, anos de recuperação com sequelas irreparáveis, o mundo jamais será o mesmo, pois, nunca bebemos da mesma água duas vêzes.

Vejam o legado de insanos e soberanos, os Kamikazes acordaram o Gigante Adormecido em Pearl Harbor,  inacreditável é que não faltaram jovens japoneses que se dispuseram a dar suas vidas em nome da pátria e do imperador, que era considerado a divina encarnação da deusa do Sol da religião xintoísta, quando os americanos devolveram a Catástrofe Nuclear de Hirosima e Nagasaki, hoje os mesmo americanos que mataram Mártin Luther King retornam numa solidariedade tsunâmica, liderados pelo jovem presidente negro Obama para ajudar o povo nipônico das consequências nucleares do terremoto.

Já temos aí um aprendizado que o mundo assustado se rende e se solidariza.

Portanto, num relâmpago de reflexão, invoquemos um Deus, qualquer que seja ou não o seu, aprendamos com o que vemos e sentimos.

A riqueza é do universo, seremos lembrados pelo que fomos e não pelo que tivemos.

Quanto mais juntamos mais deixamos no caminho.

Que não se esqueçam os Pelegos e Ditadores.