Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Bancário, Escritor, Poeta, Administrador com MBA em Negócios em Financeiros, Pós-Graduado em Gestão de Instituições do Ensino Superior, Especializado em Diálogo, Capacitação SindRádio em Rádio-TV.e Militante do PCdoB.

Claudia Petuba, A Advogada do Novo Brasil

Hoje, 13 de abril de 2011, emplacamos mais um belíssmo gol nessa jornada pela vida.
Hoje, firmamos mais um passo em nosso compromisso com a educação na família.
Hoje, agradecemos a Deus por vivermos esse momento de realização e felicidade.
Hoje,  vamos dar uma nova cara A Cara do Novo Brasil.
Hoje, nos sentimos o Advogado da mais nova Advogada do Brasil.
Hoje, Parabéns Claudia Petuba.
Hoje, ........Viva Claudia Petuba

Voto Obrigatório - Exercício Anti-democrático, Ditatorial e Repressor

Dentre os 12 temas elencados pela Comissão de Reforma Política instalada no Senado sob a liderança do Senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que preside a Comissão que formulará proposições sobre os assuntos examinados para discussão e aprovação no plenário dáquela Casa Democratica e da Câmara Federal, o Voto Obrigatório é o que mais sensibiliza a estrutura de nossa democracia e o que alimenta a indústria eleitoreira que por sua vêz contribui para o surgimento do Político Mercenário, mal mais nefasto e deprimente que corrói, destrói e compromete o desenvolvimento transparente de nossas instituições democráticas, de nosso poder público e de nossa Nação.

Contando com essa obrigatoriedade do voto, além da certeza da presença da grande maioria do eleitorado, eles se apegam ao apelo da falsa campanha ética contra o voto nulo ou em branco.

Desobrigando o eleitor de ter que Votar, não haveria perda da representatividade, pois, aí sim, construiria-se as proteções que favoreçam o processo democrático qualificando a eleição que expresse o mínimo de 50% mais 1 da base eleitoral, a verticalização do voto, tanto na majoritária como na proporcional, contribuindo para o fortalecimento partidário, ajustando o político a legislação e não a legislação a conveniência pobre, interesseira e coloquial.

A Democracia zela pelo interesse popular, obrigar o cidadão a se submeter, constrangido, ao exercício do voto, mesmo que dando a ele o direito de ter seu voto de protesto, em branco, nulo ou inválido, é como se tivéssemos tratando de Doentes Terminais, desvalidos ou em coma, que sem escolha, sem opção, com ou sem o seu conhecimento, sejam conduzidos e medicados conforme o saber supremo dos Doutores que conduzem sua vida.

Liberdade, com direito a igualdade, é simplesmente tudo de que precisamos. 

Simplesmente Repúdio - Não dá para explicar

Hoje de manhã, quando retornava para o trabalho em Batalha a Radio Jovem Pan anunciava em seu jornal matutino a invasão de uma escola por um atirador, tragédia até hoje só vista na américa do norte e na europa.
Solidarizamo-nos com todos, vítimas, familiares e envolvidos, não há palavras que possam confortar, entender ou justificar esse horror.
Não devemos alardear esse mal que não nos realiza enquanto nação para que não incentivemos ou estimulemos quaisquer forma de reprodução, inclusive artística(mercenários da miséria) que não mancha nada senão a individualidade desse desafortunado doente e desequilibrado.
Devemos sim atualizar nossos princípios e valores de segurança sem a ostentação de quaisquer aparatos bélicos e policiais.
Devemos apenas, especialmente os adolescentes escolares, perceber desvios de comportamentos e condutas como algo que temos que informar aos familiares e aos responsáveis pela educação local para que proativamente, analisem e façam eventuais correções.
Que Deus nos proteja.