Minha foto
Maceió, Alagoas, Brazil
Bancário, Escritor, Poeta, Administrador com MBA em Negócios em Financeiros, Pós-Graduado em Gestão de Instituições do Ensino Superior, Especializado em Diálogo, Capacitação SindRádio em Rádio-TV.e Militante do PCdoB.
E aí pessoal !
É Juventude e Democracia.
Jovens, mulheres e trabalhadores por Alagoas, festejando com  "A Cara do Novo Brasil".
C o m p a r e ç a

Juventude, frente essencial da batalha eleitoral

UJS e Dilma
UJS apoia Dilma, pela continuação do ciclo de desenvolvimento
 
Estamos na terceira semana oficial da campanha eleitoral e o tema das eleições já contagia boa parte do povo e da juventude. Os primeiros movimentos deixaram claro que vivemos uma verdadeira guerra eleitoral, de intensa disputa e combate. A juventude brasileira jamais se furtou a um bom combate e agora não será diferente.
 
É durante as eleições que a política transita com mais facilidade no dia a dia do povo. Vira assunto na escola e no trabalho, dentro de casa e na mesa do bar. Ao seu próprio modo, os trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, jovens, mulheres, todos discutem o que pode mudar na sua vida com o processo eleitoral.

A eleição presidencial de 2010 tem características únicas, que devem servir para chamar a nossa atenção para os impactos do seu resultado. O Brasil vive um ciclo de crescimento e desenvolvimento não visto há décadas. Os êxitos obtidos com o governo Lula transformaram a vida de milhões de brasileiros e brasileiras. Em especial para os jovens, nunca vivemos um período de tantas conquistas importantes. Os sonhos da juventude estão se transformando em realidade e temos a consciência de que existe espaço para mais avanços.

Nos últimos sete anos, mais de 600 mil estudantes de baixa renda tiveram acesso ao Prouni. O Reuni dobrou o número de vagas nas universidades federais, foram criadas mais de 214 escolas técnicas federais. O Projovem beneficiou milhares de jovens com bolsas remuneradas, incentivando a volta à escola e a formação profissional. O Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) é um espaço de debate e formulação de propostas com a participação organizada da juventude. E há duas semanas escrevemos o nome da juventude brasileira na Constituição da República.

A UJS tem propostas e compromissos com o Brasil, toda a sua militância deve se empenhar de corpo e alma na campanha eleitoral, apresentado suas propostas e mobilizando a juventude.
Devemos atuar em duas frentes:

1- denunciar com veemência o risco do retrocesso que viveria o nosso país com a eleição de José Serra. Volta das privatizações, do desemprego e da marginalização da juventude.

2- Apresentar nossas bandeiras e propostas: reconhecimento da juventude como agente estratégico do novo projeto nacional de desenvolvimento, criação do Sistema Nacional de Juventude, defesa dos 50% do Fundo Social do Pré-sal para a educação.

É no debate de conteúdo e na comparação de projetos que vamos conquistar a confiança da juventude e a mobilização social necessária para a construção de um projeto de governo mais ousado, que aprofunde as mudanças iniciadas com o governo Lula.

Por isso, é tarefa de todo militante da UJS participar ativamente das eleições, em todos os âmbitos e espaços, na escola, no trabalho, nas redes sociais, em casa… Devemos lutar para eleger Dilma, mas também nos empenharmos com muita força na eleição de governadores, senadores, deputados federais e estaduais comprometidos com as bandeiras da UJS e da juventude.

Vamos à luta!
 
André Tokarski:
Presidente Nacional da UJS e membro do Comitê Central do PCdoB.

Fonte: Blog Juventude na Rede

Quem é Claudia Petuba

Claudia Petuba 6565 é a melhor opção para Deputada Federal.
É do PCdoB, sendo a candidata mais jovem do estado de Alagoas à Câmara dos Deputados.
Claudia Petuba é uma Jovem Mulher com apenas 21 anos de idade e de elevado senso de liderança, compromisso, responsabilidade e justiça social.
É estudante do 10° período do curso de Direito da FAA / IESA e do 9° período do curso de Administração a distância da UFAL.
Militante do Movimento Estudantil, foi uma das fundadoras do Centro Acadêmico de Direito da FAA, sendo sua atual Coordenadora-Geral.
Eleita este ano Coordenadora-Geral do Diretório Central dos Estudantes - DCE da UFAL na gestão 2010/2011.
Diretora Regional da União Nacional dos Estudantes - UNE em Alagoas, gestão 2009/2011.
Dirigente Estadual da União da Juventude Socialista – UJS - AL.
Integrante da Direção Estadual do PCdoB - AL.

Saiba mais sobre Claudia Petuba acessando os links abaixo:

Blog: http://www.claudiapetuba.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/claudiapetuba

Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=15402749418221176476

Comunidade Orkut: http:www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=104028834

Encontro mobiliza candidaturas proporcionais


União entre candidaturas proporcionais dá o tom de encontro da Frente Popular por Alagoas realizado na manhã da sexta-feira, 16/07, no Maceió Mar Hotel: Ronaldo, Bomfim e Renan destacaram importância dos candidatos na disputa eleitoral majoritária.
                          
Joaquim Brito, Renan, Ronaldo, Bomfim e Luciano Barbosa no encontro que reuniu as candidaturas majoritárias e proporcionais da Frente Popular por Alagoas

Acompanhando a demonstração de unidade traduzida na decisão de unir as candidaturas a deputado estadual e federal em apenas uma chapa, o encontro entre os concorrentes proporcionais e majoritários da Frente Popular por Alagoas acabou por selar o compromisso em juntar forças para conquistar a vitória. Esse foi o tom dos discursos da maioria dos mais de 100 candidatos que compareceram na manhã da última sexta-feira no Maceió Mar Hotel, na Ponta Verde.

O microfone, livre para que quisesse se pronunciar, transmitiu um só recado. A Frente Popular está unida, e vai trabalhar junta para conquistar o Governo do Estado, com Ronaldo Lessa (PDT) e Joaquim Brito (PT), o Senado, com Eduardo Bomfim (PCdoB) e Renan Calheiros (PMDB), e a presidência do Brasil, com Dilma Rousseff (PT), além da maioria da bancada alagoana no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa.

Joaquim Brito foi o primeiro a falar, após os candidatos proporcionais. Ele defendeu uma campanha integrada entre as campanhas proporcionais e majoritárias, para que as agendas fossem sincronizadas, a fim de impedir conflito de datas.

Assim como Brito, em seu discurso, Renan Calheiros destacou a importância da união entre os candidatos a deputado estadual e federal, e se comprometeu a fazer o possível para contribuir com sua presença na campanha de todos.

Bomfim elogiou a fala de Renan, e acrescentou: “vocês representam a base dessa grande luta. Os candidatos a federal e estadual, e a militância de todos os partidos serão, todos eles, a peça decisiva para que Alagoas continue a mudar pelos caminhos de Lula, de Lessa e de Dilma. Vocês representam a força principal para que Alagoas mude, e representam a força principal para que Ronaldo Lessa venha a ser governador, que Renan, com seu grande trabalho em Brasília, mais uma vez represente o Senado de Alagoas, e para que eu possa, ao lado de Renan e Ronaldo, representar Alagoas no Congresso Nacional”, analisou.

O discurso de encerramento foi também o mais esperado. Ronaldo Lessa demonstrou otimismo e elogiou o engajamento dos candidatos nestas eleições. “Estarmos todos juntos nesse momento demonstra a força da Frente na marcha para a vitória”. O ex-governador afirmou ainda que os bons resultados da campanha estão crescendo. “A campanha está nas ruas e cada vez mais forte, a ponto de provocar reações despropositadas dos adversários”, disse Lessa.

Propaganda eleitoral gratuita
O encontro contou ainda com a apresentação da propaganda de estréia de Ronaldo Lessa no horário eleitoral gratuito. O documentário mostrou a trajetória política do ex-governador, seus principais feitos em mandatos passados e os pontos fundamentais que serão concretizados nós próximos quatro anos.

Também foi lançado o material gráfico que Ronaldo Lessa, Eduardo Bomfim e Renan Calheiros utilizarão na campanha; adesivos e folhetos foram as principais apostas dos candidatos majoritários.

Fotos de Sumaia Villela
De Maceió, Sumaia Villela.
Fontre: www.vermelho.org.br/al/noticia.php?id_noticia=133479&id_secao=46

Orlando Silva destaca importância de Bomfim no Congresso Nacional

Após cumprir a agenda oficial, o ministro dos Esportes, Orlando Silva (PCdoB), foi recebido por Eduardo Bomfim, candidato ao Senado de sua legenda em Alagoas, e o vice-governador de Ronaldo Lessa, Joaquim Brito (PT), em um almoço realizado no Maceió Mar Hotel, Ponta Verde na última sexta-feira. O ministro elogiou a escolha de Bomfim para concorrer à vaga do Senado pela Frente Popular por Alagoas.
        Bomfim e o ministro Orlando Silva no almoço com candidatos da Frente Popular por Alagoas
Orlando Silva relembrou a história política do presidente estadual do PCdoB, e sua boa atuação como deputado federal constituinte, ocasião em que ganhou o título de “Constituinte Nota 10” pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).

“O Bomfim é um homem fácil de diálogo, capaz de construir consensos. Ele sabe a importância do projeto nacional de desenvolvimento do presidente Lula”, elogiou. Para o ministro, seu valor está também inscrito na história do PCdoB: “Eduardo Bomfim é um mestre no partido. Foi responsável por formar grandes políticos em Alagoas e no Brasil. É um homem sério, capaz, e competente. Tenho certeza que ele será um dos principais articuladores do partido no Congresso Nacional”.

Ele também fez declarações de apoio à Frente Popular por Alagoas. Sobre Ronaldo Lessa, o ministro revelou que sua candidatura tem um significado especial para ele, já que foi Ronaldo quem criou a Secretaria de Esportes no estado. “Fico feliz de saber que Alagoas poderá contar com ele mais uma vez”. A respeito da candidatura de Renan, Orlando Silva destacou o trabalho realizado pelo senador ao lado de Lula: “é um nome insubstituível”, classificou.

Também estiveram presentes no almoço candidatos proporcionais e lideranças dos partidos da coligação.
                                                     Claudia Petuba e Orlando Silva
                                                                          Prof. Edvaldo e Orlando Silva
                       
 Fotos de Sumaia Villela
De Maceió, Sumaia Villela.

E Arapiraca nessas eleições ..


Alagoas conta com seis candidatos ao governo, sabe quantos são arapiraquenses?, Nenhum, Viçosa, por exemplo, tem dois. Alagoas tem nove candidatos ao Senado, mais uma vez nenhum arapiraquense.

Nem mesmo na relação dos vices das chapas de governador  se contempla alguém de Arapiraca.

Na Câmara Federal apenas vagas duas disputam nesse pleito Célia Rocha e a outra candidata arapiraquense é Cláudia Petuba.

Na Assembleia Legislativa a situação também é grave, Ricardo Nezinho, Severino Pessoa, Alves Correia que nasceu em Penedo e Ailton Avlis que nasceu em Maceió, lutam para não deixar o segundo maior município de Alagoas sem representantes na Casa de Tavares Bastos. Analistas dizem que um ou no máximo dois destes nomes tem chances de se elegerem, já que não dá para esperar grandes coisas das candidaturas de Mr. Chereta, e Chico da Capial, também arapiraquenses.

O certo é que todos os candidatos estarão em Arapiraca.  Lessa com Luciano Barbosa, de quem já foi inimigo, Collor com Célia Rocha e Téo com Rogério Teófilo, mas a pergunta que não quer calar é bem simples, o que houve com os políticos de Arapiraca para que a segunda maior cidade do Estado ter uma representação política tão pequena em Alagoas.

Mulheres representam apenas 20% dos candidatos de AL à Câmara Federal

O registro de candidaturas alagoanas à Câmara Federal mostra que dos  80 candidatos inscritos no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), apenas 20% são mulheres, sendo em números absolutos apenas 16 candidatas para concorrer às nove vagas destinadas a Alagoas.

Para a Câmara Federal concorrem as candidatasAda Mello (PTB), Anadete Moura (PSDB), Célia Rocha ( PTB), Cláudia Petuba (PCdoB), Daniela Pagão (PP), Glêndia Barbosa (PSOL), Henriqueta Cardeal (DEM), Josefa Amorim (PTB), Lúcia Marques (PSOL), Lúcia Marques (PSOL), Maria das Graças Oliveira (PSOL), Maria Inês Santos (PMDB), Rosinha da Adefal (PTdoB), Taciana (PMN)Vera Loureiro (PPS), Zafira dos Santos (PTN) e Zandra Candiotti (PSOL).

A vereadora de Maceió, Rosinha da Adefal (PTdoB), segundo notícias, afirma ser candidata a deputada estadual, mas apresentou duplo registro, já que também confirmou sua candidatura a deputada estadual.

Ex-prefeitos tentam lugar no parlamento

Pelo menos onze deles se lançaram na disputa eleitoral a uma das vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa Estadual 

Depois de passar pela experiência de comandar o Poder Executivo em municípios do interior do Estado, pelo menos 11 ex-prefeitos alagoanos registraram pedidos de candidaturas junto à Justiça Eleitoral e querem submeter seus nomes à escolha do eleitorado, na tentativa de demonstrar seus desempenhos atuando na elaboração de leis e na fiscalização de gestores públicos e dos próprios colegas parlamentares. Provenientes de todas as regiões de Alagoas, os ex-gestores querem ter sua primeira experiência na Assembleia Legislativa Estadual e também na Câmara Federal.

Quase seis anos depois de deixar o comando do Executivo do segundo maior município do Estado, a ex-prefeita de Arapiraca Célia Rocha (PTB) tenta conquistar uma vaga de deputada federal. E conta com o apoio do atual prefeito, Luciano Barbosa (PMDB), apesar de ele compor a base de apoio da candidatura de Ronaldo Lessa (PDT) ao governo do Estado, que é adversário do candidato de Célia Rocha, o senador Fernando Collor de Mello (PTB).

A outra ex-prefeita que disputa uma vaga no Poder Legislativo – só que no âmbito estadual – é Rosiana Beltrão (PDT), ex-prefeita de Feliz Deserto, que já comandou a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), de 2003 a 2006. A candidata pleiteia uma vaga na Assembleia Legislativa, em uma disputa direta contra seu cunhado, João Beltrão (PRTB), que pedirá voto no mesmo reduto de Rosiana, no Litoral Sul de Alagoas.

Candidato a deputado estadual, o ex-prefeito Joãozinho Pereira (PSDB) quer contar com a preferência dos eleitores do entorno do município de Senador Teotônio Vilela – administrado por ele durante oito anos – e Arapiraca, onde disputa contra candidatos que tentam reeleição deverá ser intensa.

Na região do Sertão, o ex-prefeito de Piranhas Inácio Loiola (PSDB) tentará contar com o mesmo eleitorado que foi capaz de arregimentar para conquistar os votos direcionados à sua esposa, a deputada estadual Cáthia Lisboa (PMN), que não disputará reeleição.
Ex-prefeito de Jacaré dos Homens por dois mandatos, Marcelo Souto (PRP) é outro que teve a experiência de fazer parte da direção da AMA, como vice-presidente, e tenta uma vaga na Assembleia Legislativa.

E quem busca a preferência do eleitorado das margens do Rio São Francisco, em Pão de Açúcar, é Antônio Carlos Lima Rezende, o “Cacalo” (PRTB), ex-prefeito do município.

No páreo

Depois de décadas de hegemonia no comando da prefeitura do município de Marechal Deodoro, no Litoral Sul, o ex-prefeito Danilo Dâmaso (PRTB) busca agora uma vaga na Assembleia Legislativa. E traz um histórico de polemicas envolvendo denúncias de desvio de recursos públicos e prisões.

Filho do desembargador Orlando Manso, e da juíza Maria Ester Manso, o ex-prefeito Henrique Manso (PRTB), de Paripueira, também entrou na disputa, na mesma coligação do ex-prefeito de São José da Laje, Paulo Roberto de Araújo, o “Neno” (PRTB).

Fonte: gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=208460

Mulheres de Alagoas candidatas à Deputada Federal

Claudia Petuba - 6565 - PCdoB - FRENTE POPULAR POR ALAGOAS I
Ada Mello - 1455 - PTB - PTB-PRB-PMN-PSL-PHS-PTC
Anadete Moura - 4599 - PSDB - FRENTE PELO BEM DE ALAGOAS
Célia Rocha - 1444 - PTB - PTB-PRB-PMN-PSL-PHS-PTC
Daniela Pagão - 1122 - PP - FRENTE PELO BEM DE ALAGOAS
Glendia - 5011 - PSOL - Sem Coligação
Gracinha - 5012 - PSOL - Sem Coligação
Henriqueta Cardeal - 2500 - DEM - FRENTE PELO BEM DE ALAGOAS
Josefa Amorim - 1400 - PTB - PTB-PRB-PMN-PSL-PHS-PTC
Lucinha - 5009 - PSOL - Sem Coligação
Maria Inez - 1555 - PMDB - FRENTE POPULAR POR ALAGOAS I
Rosinha da Adefal - 7000 - PT do B - FRENTE POPULAR POR ALAGOAS I
Taciana - 3388 - PMN - PTB-PRB-PMN-PSL-PHS-PTC
Vera Loureiro - 2323 - PPS - FRENTE PELO BEM DE ALAGOAS
Zafira - 1991 - PTN - RENOVA ALAGOAS I
Zandra - 5031 - PSOL - Sem Coligação

Eleições: confira lista de candidatos sertanejos a Assembleia e Câmara Federal

26 candidatos se registraram no TRE para concorrer às eleições

O Cada Minuto divulga a lista com os nomes de candidatos do Sertão alagoano. Entre eles, estão os nomes conhecidos como, Isnaldo Bulhões (PDT), Inácio Loiola (PSBD), Marcos Ferreira (PSDB). Na região sertaneja, o Tribunal Regional Eleitoral registrou 21 candidatos a deputado estadual e 05 para Câmara Federal.

Assembleia Legislativa
Alex Sandro (PMDB), Antônio Carlos, o “Cacalo” (PRTB), Doutor Hélio (PSOL), Osmar Cabudo (PMDB), todos de Pão de Açúcar. Em Santana do Ipanema: Isnaldo Bulhões (PDT), Geraldo Amorim (PT), Betto Som (PSDB), Paulo Roberto (PCB), Eraldo Freitas (PDT) e Marcos Ferreira (PSDB).
César Malta (PRTB) e Graciliano Ramos (PSOL), ambos de Mata Grande. Inácio Loiola (PSDB), Piranhas. Em Delmiro Gouveia, Denise dos Santos (PCB), professor Edvaldo Nascimento (PCdoB). Além do candidato a governador Tony Clovis do (PCB).
Juracy Braz (PSOL), Dois Riachos. Nena (PPS) e Cida Silva, ambas de Major Izidoro. Marcelo Souto (PRP), Jacaré dos Homens e capitão Gerilo (PSOL) de Olho D’Água do Casado.

Câmara Federal
O bancário de Mata Grande, João Sérgio (PMN) disputa uma vaga a Câmara Federal com Gracinha (PSOL) de Batalha, Marcos Serafim (PCB), Maravilha, Edmilton (PSDC), Santana do Ipanema e Henriqueta Cardeal (DEM) de Demilro Gouveia.

Fonte: www.cadaminuto.com.br/index.php/noticia/2010/07/08/

Internet: propaganda eleitoral na rede tem regras próprias

BRASÍLIA - A legislação permite a propaganda eleitoral na internet a partir desta terça-feira, sendo vedada a censura prévia, o anonimato e a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na rede. Na internet, a propaganda poderá ser feita em sítio do candidato, do partido ou coligação, com endereços eletrônicos informado à Justiça Eleitoral e hospedados, direta ou indiretamente, em provedor do serviço estabelecido no país.

Além disso, a propaganda eleitoral pela internet poderá ser feita por e-mails transmitidos para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação. A propaganda poderá ser feita também através de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer cidadão.

No entanto, as mensagens eletrônicas remetidas pelo candidato, partido ou coligação, por qualquer meio, deverão conter mecanismo que permita que o destinatário solicite seu descadastramento. A partir da chegada desse pedido, o responsável pelo envio da mensagem tem prazo de 48 horas para retirar o nome de sua listagem. As mensagens eletrônicas enviadas ao destinário que pediu sua saída do cadastro, após o fim desse prazo de 48 horas, sujeitam os responsáveis à multa de R$ 100,00 por mensagem transmitida.

A Resolução 23.191 do TSE, que trata da propaganda eleitoral e das condutas vedadas na campanha de 2010, proíbe, ainda que de forma gratuita, a propaganda eleitoral em sítios de empresas, com ou sem fins lucrativos, e em sítios oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta da União, estados, Distrito Federal ou municípios.

A violação dessa regra sujeita o responsável pela propaganda irregular e seu beneficiário, quando for comprovado seu prévio conhecimento do fato, a uma multa que varia de R$ 5 mil a R$ 30 mil.

A legislação eleitoral assegura o direito de resposta, inclusive por outros canais de comunicação como e-mail, a quem se sentir ofendido por alguma manifestação veiculada pela internet durante a campanha. A lei proíbe ainda a determinadas entidades a cessão de cadastro eletrônico de seus clientes para candidatos, partidos ou coligações; e a venda de cadastro de e-mails.

O provedor de conteúdo e de serviços multimídia, que hospeda propaganda eleitoral de candidato, de partido ou coligação, é passível das sanções previstas na Resolução 23.191 do TSE se não interromper a divulgação da propaganda irregular no prazo fixado pela Justiça Eleitoral, contado a partir da notificação da decisão sobre a existência da respectiva propaganda. No entanto, esse provedor só será considerado responsável pela propaganda ilegal se for provado seu prévio conhecimento sobre a publicação do material.

A resolução do TSE autoriza, por sua vez, a reprodução virtual de páginas de jornal impresso na internet, desde que ocorra no sítio do próprio jornal, independentemente do seu conteúdo, devendo ser respeitado integralmente o formato gráfico e o conteúdo editorial da versão impressa, atendidas determinadas condições.

Outro ponto importante é o que pune com multa que varia de R$ 5 mil a R$ 30 mil, sem prejuízo de outras sanções, quem realiza propaganda eleitoral pela internet, atribuindo indevidamente sua autoria a terceiro, inclusive a candidato, partido ou coligação. Além disso, candidato, partido, coligação ou o Ministério Público poderão requerer à Justiça Eleitoral a suspensão por 24 horas do acesso a todo o conteúdo informativo de sítios da internet, quando estes deixarem de cumprir as regras contidas na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97). Durante o tempo de suspensão, o sítio da internet deverá informar que se encontra temporariamente inoperante por desobediência à lei eleitoral. Se a conduta irregular for reiterada, o período de suspensão será duplicado.

Informações do site do TSE
JB Online

Fonte: www.extralagoas.com.br/noticia.kmf?noticia=10315407&canal=331

Candidaturas proporcionais do PCdoB se destacam na Convenção

Cláudia Petuba
Cláudia Petuba e o candidato ao governo, Ronaldo Lessa

Claudia Petuba com Eduardo Bomfim e Renan Calheiros, candidatos ao Senado

Com muita criatividade, o PCdoB deu destaque às suas candidaturas proporcionais na grande Convenção que reuniu milhares de convencionais, militantes, amigos e simpatizantes dos partidos e das candidaturas da Frente Popular por Alagoas.
Logo à entrada do amplo espaço destinado à Convenção, um carro de som divulgava o Partido, convidava à filiação, e destacava a candidatura de Cláudia Petuba, a jovem candidata a deputada federal, com a cara do novo Brasil, e do professor Edvaldo Nascimento, candidato a deputado estadual.

Na Convenção Eleitoral Estadual do PCdoB e de outros partidos que compõem a Frente Popular por Alagoas – dentre eles PDT, PMDB, PT, PR - na sede da Associação dos Delegados de Polícia de Alagoas (Adepol), no bairro de Jacarecica, em Maceió, realizada neste domingo, 27/06, destacaram-se as candidaturas proporcionais do PCdoB.
Cláudia Petuba presente com a juventude entusiasmada e mobilizada com a candidatura de sua liderança, marcou presença no palanque majoritário, como mostram as fotos desse grande Ato Político.

Edvaldo Nascimento, vereador em Delmiro Gouveia, chegou acompanhado de grande delegação, vinda de várias cidades do sertão e outras regiões do estado, além da própria capital, Maceió, chamando atenção pela criatividade que deu destaque à sua participação, com um enorme boneco “professor Edvaldo”. Edvaldo marcou também sua presença no palanque majoritário, entre as principais candidaturas proporcionais da coligação.

Presentes ainda à Convenção, acompanhados da entusiasmada militância engajada em suas candidaturas, Carlos Alberto, de Arapiraca, candidato a deputado federal, e Da Silva, candidato a deputado estadual.

De Maceió, Selma Villela.
Fotos de Sumaia Villela
www.vermelho.org.br/al

Frente popular pró-Lessa e Dilma realiza convenção

 Eduardo Bomfim e Renan Calheiros

A frente popular pró-Lessa e Dilma reuniu milhares de pessoas na manhã e tarde do último domingo, do mês passado, no clube da Associação dos Delegados de Polícia de Alagoas - Adepol, em Jacarecica, quando da realização da convenção que referendou os nomes dos candidatos ao governo do estado, ao Senado das candidaturas proporcionais.

No local, apesar da comoção e solidariedade pela tragédia que deixou milhares de desabrigados no interior do Estado, sendo inclusive, instalado um ponto de arrecadação de donativos para que os participantes pudessem fazer sua doação, o clima foi de festa, segundo os representantes dos partidos.

O evento teve início às 9h reunindo políticos de todo o estado no apoio a Ronaldo Lessa (PDT), candidato ao governo do Estado, Joaquim Brito (PT), vice e Renan Calheiros (PMDB) e Eduardo Bomfim (PCdoB), candidatos ao Senado, além de diversos pré-candidatos à Câmara dos Deputados, como Claudia Petuba do PCdoB e à Assembléia Legislativa como Professor Edvaldo de Delmiro Gouveia, também do PCdoB.

Participaram ainda personalidades de destaque nacional como o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, José Eduardo Dutra, que em sua fala lembrou o gesto com os dedos em " L " da campanha do Presidente Lula para que os presentes, doravante o fizessem, para marcar a campanha e a vitória de Lessa ao governo de Alagoas, do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, presidente licenciado do PDT além, do Presidente da AMA Luciano Barbosa, Prefeito de Arapiraca.

Estiveram presentes políticos e eleitores de diversas regiões do estado que prestigiaram à convenção acompanhados de seus candidatos e futuros representantes.

Foi grande o congestionamento na AL-101 Norte deixando o trânsito lento em função das dezenas de ônibus estacionados e do trafrego de milhares de pessoas.

As eleições procura por Mulheres

 Preocupação angustiante de alguns partidos/coligações é respeitar a proporcionalidade dos sexos candidatos nas proporcionais, atualmente 30%. Há quem diga que tem político inscrevendo até  funcionárias para completar a razão necessária entre os sexos, não desmerecendo é claro, as funcionárias. Se verdade for, será que nesse eventual grupo político não existe lideranças femininas, num desrespeito claro a igualdade de direitos entre os sexos.

O ideal seria logo ajustar a legislsação, ajustando a proporção para 50%, elegendo em igualdade de condições os homens mais votado e as mulheres mais votadas, independentemente, de quanto percentualmente cada segmento representasse em termos de sufrágio universal do voto. O desempate sim ficaria para o gênero com maioria ampla de votos, já que as casas representativas têm número impar de integrantes.

E claro que não deixaremos que os espertinhos elevassem o número de vagas, mas sim, que a equivalência se desse com o enxugamento dos excessos.

Com isso não haveria falsidades com políticas específicas para esse ou àquele sexo, pois, nos embates a preocupação seria, efetivamente, com pessoas, seres humanos que somos, com uma única vida, que me perdoem os religiosos, e, portanto nos concertaríamos em busca de um mundo melhor e justo, já que o mundo é povoado com o encontro divino dos dois lados..

Eu só fiquei nessa exposição de pensamento e desejo com uma dúvida: será que essas pessoas que hoje fazem toda e qualquer manobra para se perpetuarem no poder mudariam de sexo se vissem uma oportunidade do outro lado?

Alguém arriscaria um palpite.